PESQUISAR

ESCOLA Luísa Neto Jorge na BIBLIOTECA de MARVILA

No dia 30 de Janeiro, 1 e 6, de fevereiro as crianças do JI da Escola Luísa Neto Jorge, acompanhadas pelas Educadoras e pela professora bibliotecária foram à Biblioteca de Marvila realizar uma atividade de leitura e exploração dos livros “Um gato  na árvore” “A Zebra que perdeu as riscas” .
As  crianças ouviram “Histórias”  contadas pela DrªAna e Renata, e um conjunto de lengalengas estimulando desta forma a criatividade, a imaginação, a oralidade, incentivando o gosto pela leitura.
No final cantaram várias canções.
Estas atividades pretendem dar continuidade a outras já realizadas com as crianças deste nível etário.
Estas atividades são promovidas pela professora Florbela Violante coordenadora das Bibliotecas Escolares do Agrupamento com o objetivo de fazer articulação vertical entre o JI e outros ciclos.









“ Era Uma Vez um Rei… D. Afonso Henriques”




No dia 25 de janeiro no âmbito do projeto de leitura digital desenvolvido pela coordenadora das Bibliotecas Escolares do Agrupamento e a delegada da disciplina de História e Geografia de Portugal professora Margarida Remédio realizou se com a turma de 4ºano da professora uma atividade de leitura e exploração do livro “ Era Uma Vez um Rei… D. Afonso Henriques” na Escola Básica Luísa Neto Jorge.
Esta atividade teve como objetivo para além de promover a articulação vertical entre o 1º e 2º ciclos, motivar os alunos para a leitura e cativar futuros leitores, foi dado aos alunos um marcador e um separador para organizarem as suas leituras.

Comemoração do centenário da Revolução de Outubro


No dia 23 de janeiro, na sequência da Exposição do Centenário da Revolução de Outubro (1917-2017), presente na Biblioteca da EB de Marvila, contámos com uma aula de História das turmas M9A e M9B um pouco diferente. Assim, a professora de História, Marina Rodrigues em articulação com a Biblioteca Escolar Manuel Alegre, aceitaram a sugestão e contaram com a presença de um representante do Partido Comunista, João Frazão, veio à escola dar uma pequena palestra sobre a formação, auge e desagregação da URSS.
Os alunos estiveram bastante atentos a esta comunicação e no fim participaram num pequeno debate de ideias.
São muitas vezes aulas como esta, que promovem o gosto pela disciplina de História.
                                                                                                                                  Marina Rodrigues



JI na BIBLIOTECA de MARVILA


Hoje dia 16 de Janeiro, foi a vez dos meninos do Professor Miguel de, cantarem, ouvirem Lengalengas e a história do  Frederico,de leo Lionni, na biblioteca de Marvila.







O JI veio à Biblioteca com a P.Bibliotecária


No dia 11 de janeiro os alunos do JI da professora Isabel Oliveira da Escola Dr. João dos Santos, ouviram “Histórias”  contadas pela DrªAna e Renata, na Biblioteca de Marvila.
 Esta atividade teve como objetivo motivar os alunos para a audição de pequenas histórias.
 A leitura de livros nesta faixa etária tem efeitos muito positivos no desenvolvimento das crianças, uma vez que os livros enriquecem o seu vocabulário, desenvolvem a linguagem, alargam o seu conhecimento do mundo, desenvolvem a inteligência e estimulam a imaginação.

 






As "técnicas " leram uma lengalenga e o livro " Frederico" de Leo Lionni (Livro Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura). Mostraram a capa e exploraram as ilustrações, conversaram sobre a história, fizeram perguntas, cantaram permitindo que as crianças exprimissem o que sentiram em relação às personagens, ilustrações e mensagem transmitida.

 Síntese da história

Uma família de ratos recolhe provisões e todos trabalham, exceto Frederico, que aparentemente não faz nada. Mas ele também aprovisiona: raio de sol, cores, palavras…Quando chega o Inverno, comprova-se que o seu labor poético foi imprescindível para os ratos suportarem melhor a crueza da estação. Assim nesta história, Frederico é aceite tal como é.”

No final foi distribuído um rato em feltro para colocarem no lápis.

 Iniciou-se assim o ciclo de histórias planificadas em parceria com a Biblioteca de Marvila e organizadas pela coordenadora das Bibliotecas do Agrupamento. Esta atividade irá incluir as  outras escolas do Agrupamento, encontrando-se  já agendadas as sessões até ao final do ano letivo.







 

O Braille… uma escrita táctil





No dia 10 de Janeiro, realizou-se um Workshop de leitura /escrita na Biblioteca, intitulado: ”O Braille… uma escrita táctil”, dinamizado pelas técnicas, Dr.ª Carminda Pereira e Dr.ª Filomena Costa, da Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais.
Participaram nesta atividade as turmas do 5ºA e 5º B.
Os alunos ouviram uma história:
Surpresa das surpresas… estava escrita em Braille…
Todos eles gostariam de conseguir fazer o mesmo que a Dr.ª Carminda…ler fluentemente uma história num código diferente. Parecia fácil!!!
Surgiu então a oportunidade de utilizar a máquina Braille, seguindo as instruções das monitoras. Mas, apesar do interesse, do entusiasmo e motivação eis que surgem as primeiras dificuldades:
• O que significam os pontos?!
• Como é que os pontinhos se podem transformar em letras?!
• Quais os dedos a utilizar?
_ “Puxa... é bué difícil” diziam eles.
Mas a experiência não termina aqui: as técnicas disponibilizaram-se a realizar mais um encontro.

 

“MISSÃO IMPOSSÍVEL”


As Bibliotecas do nosso Agrupamento, têm vários exemplares do livro “MISSÃO IMPOSSÍVEL”, escrito por Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. O livro tem como objetivo “fomentar o contacto das camadas mais jovens com a história, a cultura e os costumes e tradições da China e de Macau”.

“Partindo de uma garrafa de porcelana azul e branca da China encomendada por Jorge Álvares em 1552...”

 Guilherme Vicente
 A Fundação Jorge Álvares que promoveu a edição do livro "Missão Impossível" tem, também, uma biblioteca digital que pode ser consultada aqui (clique aqui).

EXPOSIÇÃO


    O CICLO DA ÁGUA




BOAS FESTAS

 
 A Biblioteca Escolar Manuel Alegre deseja Boas Festas  a toda a Comunidade Escolar.

                                                                                                                                           F.V.

D. DINIS E A SUA CORTE NA BIBLIOTECA IRENE GONÇALVES



Mesmo às portas da interrupção natalícia, no dia doze de dezembro, os alunos de quarto ano das Escolas João dos Santos e Agostinho da Silva aprenderam mais e de forma diferente sobre LISBOA NO TEMPO DE D. DINIS. Duas técnicas do Arquivo Municipal de Lisboa fizeram recuar no tempo a assistência, transportando-a, com fotografias, plantas e mapas da época, para uma Lisboa diferente na sua forma e organização, nas suas gentes e nos seus usos e costumes.

A corte foi o mote para a parte prática, que consistiu na construção de personagens, com as quais os alunos dramatizaram a pequena peça de teatro “AI FLORES DE VERDE PINHO”, que foi entusiasticamente representada e aplaudida. O rei que dá nome ao Agrupamento foi, assim, homenageado de forma simples, mas com grande ênfase didático.

 Maria da Luz Albuquerque





JOSÉ FANHA na Escola Dr. João dos Santos

















F.V.
 No dia 14 de Dezembro, o escritor José Fanha esteve na Escola Dr João dos Santos a apresentar o livro
  A rua dos sinais diferentes
para as turmas do 3 ano das professoras Fátima e Olga.
Este livro integrado no projeto Educação para a Mobilidade desenvolvido pela EMEL e CML, foi distribuído previamente aos alunos e trabalhado pelas professoras titulares de turma.
Pretende sensibilizar os alunos, para as questões da mobilidade e motivar para a leitura.

Esta atividade, foi organizada pelas professoras Florbela Violante coordenadora das Bibliotecas Escolares do Agrupamento e Margarida Remédio delegada do grupo de História e Geografia de Portugal.